Cão de Guarda — 7 Raças Mais Indicadas - Optimum

Política de cookies

Usamos os cookies (proprietários e de terceiros) para ajudar você a navegar em nosso website e colher informações relacionadas ao uso do próprio website.
Ao acessar nossas páginas, você concorda com o uso dos cookies. Para mais informações sobre cookies, ou se não concorda com isso, consulte nossa Política de Cookies.

Voltar a listagem

Cão de Guarda — 7 Raças Mais Indicadas

As raças com perfil de cão de guarda contam com características desejáveis para a proteção do território ou seja, animais de personalidade dominante, com olfato e audição mais apurados e, de certa forma, mais robustos e intimidadores.

É importante que os tutores levem em consideração fatores como o ambiente, a função atribuída ao animal e o estilo de vida da família antes de escolherem o cão de guarda. Sendo assim, é necessário pesquisar informações sobre o temperamento de cada raça para garantir uma adaptação confortável para o tutor e o animal.

Para você que deseja ter um cão de guarda, atente-se a esses pontos e veja quais são as raças mais indicadas para essa função.

As melhores raças com perfil de cão de guarda

A dominância e o instinto de proteção de um cão de guarda devem ser direcionados para situações específicas. Lembre-se de que a principal característica desejada no animal não é a agressividade, mas atributos como inteligência, olfato, obediência, fidelidade, audição, instinto de dominância e o estado de alerta.  

Com relação às raças de cachorro para servirem a esta função, podemos citar:

1. Boxer

Origem

Alemanha.

 

Morfologia

 

O Boxer é um cachorro de médio porte, robusto e com a musculatura bem desenvolvida. É um raça com anatomia craniana braquicefálica (focinho achatado), órbita ocular rasa, prognatismo mandibular e estreitamento das vias aéreas.

 

Sua pelagem é curta e brilhante e pode ter coloração dourada ou tigrada. Em alguns casos mais raros, sua pelagem pode sofrer variações de cor e tender a tons mais claros ou despigmentados.

 

A altura média de um macho adulto varia entre 57-63 cm e  seu peso entre 30-32 kg. A altura de fêmeas adultas, geralmente, varia entre 53-59 cm e seu peso médio fica entre 25-27 kg.

 

Temperamento

 

São cães dóceis e de fácil socialização. Por isso, são excelentes animais para famílias com crianças. Por serem muito ativos e por vezes desengonçados, podem não ser muito adequados perto de crianças muito pequenas. Apesar de destemidos e dominantes, não costumam iniciar brigas, mas são perfeitamente capazes de se defender, se necessário. Caso deixados em casa sozinhos por períodos longos, podem ficar ansiosos e se tornarem destrutivos.  

 

Nutrição

 

Possuem uma necessidade energética elevada e demandam uma alimentação com um balanço de vitaminas e minerais diferente da existente na dieta de cães de pequeno porte. Têm propensão para patologias no sistema gastrointestinal. Por isso, suas refeições devem ocorrer em porções menores e em maior frequência.

 

2. Dobermann

 

Origem

Alemanha.

 

Morfologia

 

O Dobermann é um cachorro de porte grande moderado, postura imponente e andar elegante. Sua pelagem é curta e brilhante com coloração que pode variar entre preto, azul, fulvo, marrom, vermelho ou ferrugem. Machos adultos medem em torno de 69 cm e fêmeas adultas, em torno de 65 cm. Seu peso pode variar entre, aproximadamente, 34 e 45 kg para machos, e 27 a 40 kg para fêmeas.

 

Temperamento

 

São cães muito ativos e de raciocínio ágil. Por isso, devem receber adestramento adequado para não desenvolverem problemas comportamentais. É indispensável que sejam introduzidos às crianças e outros animais durante a fase de socialização primária; ou seja, entre 8 e 16 semanas de vida.

 

São extremamente leais e protetores, costumando respeitar os comandos de apenas um dono. Crianças devem ser ensinadas a se comportar perto dessa raça, pois o Dobermann não costuma aceitar qualquer tipo de brincadeira e pode se tornar agressivo caso se sinta intimidado. É uma raça que demanda tempo e dedicação. Por isso, se o tutor não puder despender a atenção necessária, melhor optar por outra raça.

 

Nutrição

Com relação à nutrição, costumam ingerir alimentos de forma rápida e tendem a ter patologias no sistema gastrointestinal. Por isso, suas refeições devem ocorrer em porções menores e com maior frequência. Sua necessidade calórica é diferente da de animais de pequeno porte. Sendo assim, precisam de uma concentração maior de calorias por grama de alimento, ajustada por porte e nível de atividade.

 

3. Pastor Alemão

 

Origem

Alemanha.

 

Morfologia

 

O Pastor Alemão é um cachorro de porte médio, dorso forte e moderadamente longo, maxilares bem desenvolvidos (inferior e superior), focinho alongado que apresenta proporção 1:1 entre o comprimento do crânio e a ponte nasal. Sua pelagem é densa, com pelos longos e macios em tons de preto e marrom avermelhado, cinza claro, marrom e amarelo. Machos adultos medem entre 60 a 65 cm e pesam entre 30 a 40 kg. As fêmeas medem entre 55 a 60 cm e pesam entre 22 a 32 kg.

 

Temperamento

 

São cães afetuosos que gostam de passar o máximo de tempo possível com seus tutores. Demandam um período maior de socialização e treinamento adequado para que não cresçam com problemas de autoconfiança e indisciplina. São leais e incorruptíveis, além de extremamente minuciosos. Por isso, são geralmente recrutados como cães de detecção K-9.

 

Nutrição

 

Apresentam predisposição a doenças no sistema gastrointestinal como Síndrome da Dilatação-vólvulo-gástrica (DVG). Devem ser alimentados com frequência e em pequenas porções. Sua dieta requer uma maior concentração calórica por grama de alimento, levando em consideração seu porte, idade e nível de atividade.

 

4. Pastor Belga Malinois

 

Origem

Bélgica.

 

Morfologia

 

É um cão de porte médio, musculatura robusta e bem definida. Os Malinois apresentam máscara preta e pelagem curta em tonalidade fulvo-encarvoada (cor base em variações de dourado e extremidade preta). O preto não é um tom dominante e não deve aparecer nem em grandes blocos, nem em listras, conferindo aspecto tigrado a pelagem.

 

As medidas médias de um Pastor Belga são, para machos, de 62 cm e peso entre 25 e 30 kg. Já as fêmeas medem, em média, 58 cm e pesam entre 20 e 25 kg.

 

Temperamento

 

É um cão vívido, alerta e protetor que age sem hesitar para defender seu tutor. Sua natureza não é agressiva e conta com uma personalidade versátil e ativa, com aptidão para guarda, defesa, pastoreio e serviço. É um animal atento, de raciocínio e ação rápidos que, como qualquer cão de guarda, precisa de treinamento adequado para controlar seus instintos.

 

Nutrição

 

Necessitam de uma alimentação com um balanço de vitaminas e minerais diferente da existente na dieta de cães de pequeno porte, além de uma concentração de calorias maior por gramatura de alimento, por serem cães extremamente ativos.

 

5. Cane Corso

 

Origem

Itália

 

Morfologia

 

É um cão de porte que varia entre médio e grande. Estrutura robusta, com aparência vigorosa, esguia e músculos pronunciados. A altura média de machos varia entre 64 e 68 cm e o peso oscila entre 45 e 50 kg. Fêmeas medem entre 60 e 64 cm e pesam entre 40 e 45 kg.

 

A pelagem curta, brilhante e densa, com coloração que pode apresentar nuances de preto, variações de cinza (chumbo, ardósia e claro) e tons de fulvo. Alguns animais podem apresentar uma pequena mancha branca no peitoral ou ter pelagem tigrada. A máscara no focinho não deve ultrapassar a linha dos olhos.

 

Temperamento

 

É um cão imponente que estabelece respeito em contato com seus pares e outros animais. Por isso, é usado no pastoreio de mamíferos de grande porte. Ávido protetor de seu tutor, age rapidamente em cenários de ameaça. Tem instinto de caça. Por isso, é necessário desenvolver sua socialização nos primeiros estágios de vida para não tender à agressividade.

 

Nutrição

 

Sua necessidade calórica é maior que a de cães de médio porte e costuma ingerir, aproximadamente, 1 kg de ração por dia. Por serem muito ativos, demandam uma alimentação com um balanço de vitaminas e minerais adaptado para seu porte e estágio de vida.

 

6. American Pit Bull Terrier

 

Origem

Estados Unidos da América.

 

Morfologia

 

O American Pit Bull Terrier apresenta porte médio e musculatura bem definida. Sua pelagem é curta, pode conter marcações e tonalidades variadas, exceto o merle. Todo cachorro merle possui genética Mm, combinação de genes reconhecida pelo The United Kennel Club (UKC) por estar associada a doenças como surdez congênita.

 

É uma raça atlética, ágil e com características instintivas de um caçador. A cabeça é grande e larga, demonstrando imponência. O peso médio de um macho adulto oscila entre 16 e 27 kg e a altura de 45 e 53 cm. Para fêmeas, o peso médio oscila entre 14 e 23 kg e altura de 42 e 50 cm.

 

Temperamento

 

É uma ótima opção para cão de companhia e têm um relacionamento excelente com crianças. Agressividade contra humanos é uma característica incomum da raça, por isso, o American Pit Bull Terrier é considerado extremamente amigável, inclusive com estranhos, não sendo indicado para vigilância apesar de ter apresentado excelentes resultados como cão de guarda.

 

É uma raça que precisa de ênfase na socialização primária por apresentar certo nível de agressividade contra outros cães. Seu treinamento não pode ser negligenciado. Afinal, são caçadores natos e podem apresentar traços comportamentais que precisam ser corrigidos.

 

São naturalmente ágeis e escaladores notáveis, com habilidades que lhe permitem escalar cercas e muros, geralmente se saindo muito bem em competições devido ao raciocínio rápido e agilidade.

 

Nutrição

 

Por serem muito ativos, sua dieta requer uma maior concentração calórica por grama de alimento e um balanço de vitaminas e minerais adaptado para seu porte, nível de atividade e estágio de vida. Não é recomendada a ingestão de grandes quantidades de alimento de uma só vez. Por isso, suas refeições devem ocorrer em porções menores e com maior frequência.

 

7. Rottweiler

Origem

Alemanha.

 

Morfologia

O Rottweiler tem porte médio e apresenta musculatura robusta e bem definida. Sua estrutura é compacta, vigorosa e bem proporcionada, características que garantem ao animal potência, agilidade e resistência. Sua pelagem é densa, de comprimento médio e coloração preta com marcações em castanho. A altura média de um macho adulto varia entre 63-69 cm e seu peso entre 50 kg. A altura de fêmeas adultas, geralmente, varia entre 58-64 cm e seu peso médio fica entre 38 kg.

 

Temperamento

 

O Rottweiler é amistoso, calmo e confiante. Ele se relaciona muito bem com crianças. Por isso, é uma excelente opção para famílias. Tem um temperamento que precisa ser coordenado com adestramento e é geralmente muito equilibrado e introspectivo. Assim como outros cães de guarda, precisa de momentos de socialização enquanto filhote para que seu instinto protetor não seja convertido em agressividade. É um cachorro que demanda tempo e dedicação tanto para os cuidados diários quanto para seu treinamento.

 

Nutrição

 

Sua dieta requer uma maior concentração calórica por grama de alimento, levando em consideração seu porte, idade e nível de atividade. Isso não significa que devem ser alimentados com uma quantidade maior, mas com alta frequência e em pequenas porções. Isso porque apresentam predisposição para doenças no sistema gastrointestinal, como a Síndrome da Dilatação-vólvulo-gástrica (DVG).

 

Os cuidados com os cães de guarda

 

Para ser um cão de guarda, o animal não pode, de modo algum, ser desobediente. Agressividade em demasia também não é interessante, pois ele passa a atacar indiscriminadamente. Por isso, um treinamento adequado é importante.

 

É preciso estimular comportamentos desejáveis para a guarda. O adestramento deve ser reforçado com ênfase nas características da função para que o cão direcione seus instintos para proteger seu tutor e o território de guarda.

 

Outro ponto importante é que a castração de cães de guarda machos cessa a produção de testosterona, consequentemente, ameniza a personalidade dominante do animal. Por isso, mesmo sendo importante, não é indicada para cães de vigilância.

 

Aproveite e veja mais conteúdos sobre comportamento, saúde, alimentação e outros assuntos no blog da Optimum.

 

Avatar

Dra Jakeline P. Zanon | CRMV xxxx

Nutrição, Dermatologia e Felinos

Graduada pela USP | Mestre em Nutrição pela UFRJ | Doutora em Dermatologia pela Unicamp | PhD em Felinos pela UFMG Integrante do Corpo Clínico do Hospital Petcare desde 2010

Nossos produtos

Sobre OPTIMUM™

OPTIMUM™ chegou com o compromisso do aproveitamento máximo. Isso porque a receita de OPTIMUM™ possui BIOAVAILABILITY: compromisso em entregar uma excelente absorção de nutrientes. Os pets aproveitam o máximo do alimento, para aproveitarem o máximo da vida com você.

Conheça WALTHAM

Os produtos OPTIMUM™ foram desenvolvidos seguindo as recomendações de WALTHAM, a maior autoridade mundial em nutrição, cuidado e bem-estar animal.